loading

Lançamento do livro Conexões 2016 - nova dramaturgia para jovens

Leandro Oliva, criador e gestor do Projeto PALCO, foi convidado a escrever um dos textos de abertura do livro Conexões 2016 - 10 anos de Projeto Conexões.

"Que honra! Impossível impedir as lágrimas. Muito emocionado do lado de cá.
Topo com muito carinho e toda gratidão! 
Q surpresa!!!! Ainda perto do meu aniversário... Assim vocês me matam do coração rs", respondeu por email em 25 de agosto.

Toda gratidão à equipe e todos envolvidos no Projeto!
Todo amor aos 87 jovens que fizeram e fazem a história da Cia de Teatro Vizinho Legal!

O lançamento do livro ocorreu em 31 de outubro, na Festa Fórum Conexões 10 anos, no British Council.

"10 ANOS DE CONEXÕES E VIDAS TRANSFORMADAS
Por Leandro Oliva
Setembro de 2016

Conexões já diz bem seu significado, se conectar com o outro, jovem, assim como eu, com anseios, vontades e pensamentos, assim como os meus – ou não. É dar lugar a voz, a troca, a imaginação, a apresentação. É abrir nossas janelas infinitas.
Thuane Campos, 22 anos,
participou do Projeto Conexões e
da Cia de Teatro Vizinho Legal aos18 anos.


?Chegamos à décima edição! Chegamos todos juntos!
?10 anos de conexões. 10 anos de parcerias. 10 anos de criação e escolhas de textos, estreias, workshops, fóruns, mostras, inscrições, sorteios, livros editados, ingressos distribuídos, camisetas coloridas, diretores colaboradores, emails trocados, posts compartilhados, fotos, vídeos, lembranças. 10 anos de dedicação, troca, encontros, aprendizado e muitas amizades. Sorrisos, lágrimas, conquistas, desafios. 10 anos de transformações de vidas. Cenas que ganharam o palco, sonhos que se tornaram realidade, horizontes ampliados a cada amanhecer.

?O pequenino cacto de aproximadamente três centímetros, ofertado pela equipe Conexões na época em que tudo começou, cresceu e, está em um grande vaso, na varanda de casa. Grande, alto, vistoso, repleto de ramificações. Quanta emoção. Quantas vidas com, para e por tantas outras milhares de vidas. Praticamente 3.650 dias, 87.600 horas. Tempo recheado de juventude, de ousadia, de inspiração, de transpiração, de arte. Impactos e resultados imensuráveis!

?Lembro dos workshops sobre teatro jovem realizados no British Council em São Paulo, em 2006. Quantos sonhos se conectaram ali, quantos profissionais engajados, apaixonados, comprometidos, quanta sede por um teatro, legitimamente, jovem. Feito por jovens, para jovens, com jovens. Inspirado por aquela ebulição poética, pedagógica e artística e diante de propósitos sociais, claros e definidos, ao assumir a coordenação cultural do projeto social onde atuava como arte-educador, criei a Companhia de Teatro Vizinho Legal. Não havia nenhuma certeza, nenhuma segurança, um salto no trapézio quase na escuridão. Digo quase, pois uma luz pequenina, mas de um calor intenso, havia sido acesa durante as aulas de teatro na escola durante a infância e intensificada durante a juventude no Centro de Artes e Educação Célia Helena (na época, em 1992, Teatro Escola Célia Helena). Ampliar os conhecimentos sobre mim, sobre o outro, sobre o mundo, significar e ressignificar, estender horizontes, construir e estabelecer vínculos repletos de afeto, carinho, amor, ser resiliente, ter perspectivas de futuro, pensar e agir de forma coletiva, co-construir um mundo com mais cores e poesia. Foi no e com o teatro jovem que aprendi tais ensinamentos, valores e princípios.

?Assim, em 26 de março de 2007, mais um sonho tornou-se realidade. Eu sozinho na poltrona do auditório do British Council via bolinhas brancas girarem dentro daquela esfera metálica, torcia, via a sorte ali lançada, sabia que era a sorte de muitos que estava ali, a sorte de jovens com pouca ou nenhuma perspectiva, filhos de famílias que viviam em situação de risco e vulnerabilidade, pássaros enjaulados e rotulados em estatísticas por condições sociais de um mundo de desigualdades. Eis que fomos sorteados! Um grito silencioso somado a um largo sorriso preencheram minha alma. A roda de muitas vidas começava a girar. Ainda hoje penso o que seria deste projeto social, desta companhia de teatro, da relação de mais de 16.000 pessoas com o teatro, sem o Projeto Conexões.
Como dizem os índios da tribo Enawenê Nawê, que vivem nas florestas do estado de Mato Grosso: “O passado está na frente e o futuro está na gente”.

?A hora é de celebrar! O Conexões é e será, porque foi, porque tem sido uma iniciativa repleta de potência, ousadia, garra, criatividade, inovação, amor e companheirismo em sua essência e, sobretudo, nas pessoas e instituições que o realizam. Um projeto que constrói e estimula a construção de pontes, não de muros.

?Em 2007, Anderson Lucas Gomes Teixeira, aos 14 anos de idade, estava concluindo o Ensino Fundamental, participava de nosso projeto social e integrava a primeira geração da Companhia de Teatro Vizinho Legal. “Participar do Conexões é muito bom, porque este ano participei de tanta coisa diferente, até encontro internacional com outros jovens aconteceu. Também me ajudou muito esse texto tão diferente que montamos - Meio Fio, de Marcelo Rubens Paiva. Em menos de um ano de projeto, percebo que estou mais presente em cena, tenho mais facilidade para entender o texto. Na vida, estou mais determinado. Com certeza, continuarei fazendo teatro, porque eu adoro o teatro, me sinto ótimo quando estou num palco. Quero ser um ator profissional”.

?Jorge Alves, na época com 13 anos de idade, cursando o Ensino Fundamental I, revelou: “É muito legal participar de um projeto como o Conexões, porque estimula a mente de um ator. Também mudou bastante a minha relação com meus amigos, agora eu falo bastante com eles. Nas aulas de teatro eu me sinto muito mais responsável. Gosto disso, mas acho que não influenciará minha escolha profissional”.

?Passados dez anos, ao perguntar para eles sobre a importância do Projeto Conexões em suas vidas, deparei-me com os seguintes depoimentos:

?“O Conexões foi um portal para um mundo encantado, onde eu podia estar com pessoas que carregavam em suas existências a mesma paixão que eu sentia e, a partir desse amor ao Teatro, podíamos nos conectar e trocar as mais belas experiências, escreveu Anderson Teixeira, aos 24 anos. Após sua experiência, ao longo de três anos no Projeto Conexões, ele frequenta teatros e espaços culturais semanalmente, escreve textos sobre o que assiste, cursou Jornalismo, trabalha na área de hotelaria em uma rede internacional, mora sozinho próximo ao local onde trabalha e é um dos jovens colunistas do portal do Projeto PALCO.

?Jorge Alves, hoje com 23 anos, é graduado em Fotografia, cursa Escola Técnica de Artes, com foco em Artes Cênicas, em 2012, criou e, desde então, está à frente do coletivo “Tô em Outra Cia de Teatro”, participou da companhia teatral do projeto social e do projeto Conexões de 2007 a 2012 como educando, de 2013 a 2015 como assistente de direção e, em 2016, assina a direção artística do espetáculo que comemora também os 10 anos de existência da Companhia de Teatro Vizinho Legal. Jorge dirige jovens que viu crescer na comunidade em que mora, tornou-se referência em um bairro em que durante décadas não respirava os ares desta linguagem artística.

?“Participar da décima edição do Projeto Conexões no Brasil tem sido incrível! Ingressei muito novo neste projeto e percebo como o teatro transformou minha trajetória de vida. Viver cada personagem de cada peça desses dez anos me fez quem eu sou e me transformou como artista. Trabalhar com teatro jovem é uma coisa muito louca, pois, muitas vezes, trabalhamos com temas que estavam ali para mudar meu modo de pensar e ver o mundo. É muito louco como muitas vezes os textos teatrais escolhem você de tal forma que não sei explicar. Dirigir a Cia de Teatro do Projeto PALCO, a Cia Vizinho Legal, nos 10 anos de Conexões e no seu aniversário, está sendo um desafio imenso, porque está mexendo muito comigo. Ver e estar com toda a equipe do Conexões, que acompanhou minha trajetória, é muito emocionante. O que me emociona mais é ter participado e participar de um projeto que transforma vidas e dá espaço e oportunidade ao jovem. Sinto que antes do projeto Conexões aparecer, o jovem não tinha voz no teatro. Vejo que o Conexões me deu essa voz, essa experiência, de subir num palco e falar o que queria falar. Sou muito agradecido ao Projeto Conexões e ao Projeto Social PALCO – Projeto Para Arte, Lazer, Cultura e Orientação - por terem gerado essa oportunidade, por eu ter crescido nessa grande família, ter me desenvolvido como artista, por poder respirar o que eu vivi e criar novos caminhos juntamente com os jovens da nova geração da Cia”.

?Ao ler o depoimento de Jorge, Andreza Rodrigues, também integrante da primeira geração da Companhia de Teatro do projeto e participante do Conexões de 2008 a 2012, concluiu: “É como se o Conexões fosse outro mundo, onde eu entrava, podia ser outra pessoa e ao sair para a realidade, sendo eu mesma, eu buscava um final feliz levando o que eu aprendia com cada personagem”.

?Diante de centenas de vidas transformadas diretamente e milhares de vidas impactadas de forma indireta durante estas dez edições do Projeto Conexões no Brasil, sou todo gratidão e emoção! Continuo sendo o aprendiz de cada dia e comemorando cada passo em direção a uma sociedade melhor, mais justa, mais humana e digna. Se o jovem ator, tornou-se arte-educador, produtor, coordenador cultural, coordenador geral, gestor de um projeto social também foi por cada uma das conexões estabelecidas e, principalmente, ao Projeto Conexões – neste palco Conexões, vocês nos ensinam e nos inspiram a escolher as nossas narrativas de vida, vocês nos transformam, não importa onde estejamos, no palco ou na plateia.

Parabéns Conexões! Parabéns pelos 10 anos!

?O projeto Conexões com seu teatro jovem me trouxe e traz, diariamente, a certeza de que nada é impossível. Toda semente, mesmo nos solos mais áridos, pode brotar, todos os brotos podem crescer fortes, florescer e frutificar, basta ter vontade, regar, acreditar e estar presente, ao lado, com olhos, corações e almas abertos!

?Muito obrigado National Theatre, British Council, Centro de Artes Célia Helena, Cultura Inglesa, Colégio São Luís por todos estes anos!

?Muito obrigado a cada diretor colaborador, a cada diretor e equipe técnica de cada grupo, aos técnicos e toda equipe do teatro Cultura Inglesa Pinheiros!

?Muito obrigado a cada jovem de cada um dos grupos que participaram das edições passadas e participam desta edição comemorativa!

?Muito obrigado a cada jovem e cada diretor da Companhia de Teatro Vizinho Legal e do Projeto Social PALCO, assim como moradores das comunidades onde atuamos, apoiadores, colaboradores e patrocinadores!

?Muito obrigado, Equipe Projeto Conexões! Obrigado pela esperança que trazem por dias melhores!

Vamos comemorar! Você está convidado a fazer parte desta festa, basta deleitar-se com cada um dos textos da 10ª. edição do Projeto Conexões de Teatro Jovem!"